Cattleya warneri

abril 15, 2017 Orquidário UEL 1 Comments


Lista Vermelha - Cattleya warneri

Cattleya warneri do tipo alba
Para o mês de abril, seguindo nossas postagens sobre as orquídeas da Lista Vermelha, iremos falar sobre a Cattleya warneri, nativa do estado do Espírito Santo e Minas Gerais, também ocorrendo no norte do Rio de Janeiro e sul da Bahia. Desde a colonização, essa orquídea passou a ser ornamento em várias residências. Chama muito a atenção pelo seu tamanho, principalmente pela sua beleza que predomina a flora local. 

Origem: Brasil
Estados: Espírito Santo e Minas Gerais, também ocorrendo no norte do Rio de Janeiro e sul da Bahia
Tamanho da flor: Flores grandes, podendo atingir 22 centímetros de diâmetro. 
Época floração: início da primavera
Floração: Dura em média 20 dias.
O naturalista Dr. George Gardner,  foi o primeiro que descobriu a C. warneri na província de Minas Gerais, durante uma viagem no final dos anos 1830. Gardner estava convencido de que tinha redescoberto a C. labiata, assim a C. warneri iniciou com a nomenclatura das orquídeas como "Cattleya labiata" por aproximadamente 25 anos.

Luminosidade: sem expor diretamente ao Sol. Meia-sombra 50%.

Recipiente: Potes de plástico, cerâmica ou cestas

Exemplar da Cattleya warneri T. Moore ex Warner
C. warneri amesiana. 

Substrato: bem arejado e leve, o mesmo usado para as Cattleyas labiatas e substituí-lo a cada dois anos.
Adubação: adubar regularmente enquanto as plantas estiverem em atividade de desenvolvimento. 
Regas: Duas vezes por semana e deve ser irrigado sempre que o substrato se apresentar seco. 
Doenças: Cochonilha, pulgões, tentecoris, além de bactérias e doenças fúngicas que causam antracnose e podridões. Praticamente as mesmas pragas de orquídeas do gênero.
É uma espécie de clima quente e de fácil cultivo para iniciantes. Suas flores são de grande porte e muito perfumadas.

Tipos: São encontradas os tipos albinos, (alba, pseudoalba, albecens, , alba-punctata, alba-venosa, ametistina, etc) e coloridas (striata, labeloide, trilabelo, concolor ou unicolor, etc).
Variações: Cattleya warneri coerulea, Cattleya warneri tipo Dona Linda, Cattleya warneri coerulea Cattleya warneri semi alba, Cattleya warneri tipo Principessa, entre outros.
C. warneri fma. coerulea 'Sawa Blue'


Fontes: Ceci Orquídeas
             JSalmazo
             Wikipedia
             Flickr




Você também pode gostar

Um comentário:

  1. GOSTEI MUITO DA MATÉRIA SOBRE AS LABIATAS, WARNERI.
    SÃO MARAVILHOSAS, O CULTIVO DE SOMBREAMENTO PARA MIM FOI NOVIDADE.
    50%, ENQUANTO EU TENTANDO O CULTIVO COM 70%.

    ResponderExcluir